Sardas: o que são, cuidados e tratamentos

As efélides, mais conhecidas como sardas, são aquelas manchinhas castanhas, muito comuns em pessoas de pele clara. Elas são causadas pelo excesso de produção de melanina, sendo ativada pela exposição à radiação solar. É mais frequente em áreas que ficam muito expostas ao sol, como rosto, colo e braços. E são um charme! Mas também servem de alerta: pessoas com sardinhas são mais sensíveis ao sol e, por isso, precisam de cuidados redobrados, pois as chances de aparecimento de câncer de pele são maiores.

Não há uma quantidade considerada normal de sardas, e elas também não possuem um tamanho ou formato específico. Por isso, cada pessoa possui manchinhas com características um pouco diferentes.

 

Cuidados com as sardas

Em geral, as efélides são benignas. Ou seja, não apresentam perigo de evoluir para um câncer de pele. Porém, pessoas com sardas têm uma pele mais sensível e suscetível ao surgimento de outros tipos de lesões. Em função disso, devem fazer uso diário de filtro solar, com fator de proteção no mínimo 30, até mesmo em dias nublados. Outra medida importante é recorrer a barreiras físicas, como bonés, chapéus e óculos solar. A exposição ao sol aumenta a quantidade e a pigmentação das sardas. Por isso, no verão, os cuidados devem ser mais intensos.

 

Sardas durante a gravidez

As grávidas sardentas precisam ter cuidado especial. Durante o período gestacional, as alterações hormonais aumentam de forma temporária a produção de melanina. Com isso, quem tem predisposição, pode desenvolver sardas e, quem já tem as manchinhas, pode ver suas sardas maiores, em maior número e mais escurecidas. Portanto, é um período que merece atenção redobrada no quesito proteção solar.

 

Como ter sardas

Importante lembrar que ninguém nasce com as sardas. Elas são ocasionadas pela exposição ao sol, mas também incluem uma predisposição genética. Infelizmente, é muito difícil que, quem não tenha sardinhas no rosto, consiga o efeito no rosto de forma natural. A excessiva exposição ao sol pode, inclusive, causar queimaduras na pele. Há técnicas de maquiagem que imitam as sardas e, para aquelas pessoas que busca efeitos mais duradouros, é possível recorrer a técnicas como o microblanding.

 

Como tirar sardas do rosto

As sardas no rosto têm muitos admiradores. Porém, muitas pessoas não gostam das manchinhas. Não há uma “cura” para elas, mas é possível clareá-las com diversos tratamentos. No consultório, os mais utilizados são:

  • Luz Intensa Pulsada – tratamento com aparelho que emite feixes de luz em vários comprimentos de onda na pele. Os tecidos tratados recebem essa energia e convertem a luz em calor. Isso gera reações químicas, como a quebra de melanossomas,  organelas em que ocorre síntese e deposição de melanina. Com isso, a melanina é fragmentada e a pele retorna à sua cor uniforme.
  • Cremes clareadores – quando as manchas são mais superficiais, podem ser indicados cremes com ativos clareadores para uso junto a rotina de cuidados da pele.
  • Peelings químicos – outro procedimento que pode ser realizado é o peeling químico. Por meio do tratamento, as camadas mais superficiais da pele são renovadas, eliminando manchinhas e devolvendo a uniformidade da pele.

 

Porém, importante ressaltar que, mesmo após o tratamento para suavizar as sardas, as manchas podem retornar com a reexposição ao sol. É essencial o cuidado diário de fotoproteção e o acompanhamento com o médico dermatologista.

 

 

Quem Sou

Sou a Dra. Fairuz Helena ....

Blog

Novidades sobre beleza ....

Entre em Contato

Dra. Fairuz Helena Castro

Endereço

Clinica Dra. Juliana Fonte

Rua Mariante, 180 - Sala 304

Bairro Moinhos de Vento

Porto Alegre/RS

Telefone

(51) 3414-2770

(51)3307-2770